m
Loader image
Loader image
Back to Top

Blog

m

Editor da Lendari será palestrante na FLIP 2018

O escritor e editor-chefe da Lendari Mário Bentes, 33, será palestrante na edição deste ano da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que acontece entre os dias 25 e 29 de julho, na cidade turística de Paraty, no Rio de Janeiro. A participação do escritor acontece no dia 27 de julho, na mesa “Coletâneas no Brasil: oportunidades e desafios das edições colaborativas”, na primeira casa dedicada à fantasia e ficção científica a ocorrer durante a Flip.

O convite ao autor manauara partiu diretamente de Priscilla Lhacer, curadora da chamada “Casa Fantástica”. As casas temáticas reúnem autores, editores e leitores para debates de forma paralela à Flip, em uma das características mais marcantes do evento – a descentralização. Ao contrário das Bienais do Rio de Janeiro e São Paulo, que ficam concentradas em grandes pavilhões de exposição, a Flip acontece em diferentes lugares espalhados na cidade histórica.

“A escolha dos temas e dos palestrantes priorizou trazer a máxima representação da literatura fantástica nacional em termos de geração, subgêneros da fantasia e tipo de publicação. Também cuidamos para que a diversidade de gênero, raça, idade e localização geográfica dos autores de literatura fantástica no Brasil estivesse representada no evento”, explica Priscilla, curadora da Casa Fantástica.

Programação

A “Casa Fantástica” terá 15 mesas de debate nas quais estão confirmadas as participações de mais de 40 autores de todo o país. Haverá, também, uma feira de livros de literatura fantástica nacional, com participação de editoras e autores independentes, e lançamentos de obras com noites de autógrafos. Os organizadores da primeira casa dedicada à fantasia e ficção científica da FLIP lançaram uma campanha de financiamento coletivo para arcar com as despesas. Os colaboradores ganharão recompensas de acordo com o valor contribuído.

Para Mário Bentes, o convite representa grande reconhecimento do trabalho feito como autor e sobretudo como editor responsável pelo lançamento de antologias de contos. “Fiquei muito feliz e reconhecido pelo convite. Já estive em três Bienais, sendo duas em São Paulo e uma no Rio de Janeiro, e sempre quis ir à Flip. E ir pela primeira vez justo como palestrante convidado é significativo”, afirma o autor de A terra por onde caminho, Minhas conversas com o diabo e EXO.

Palestra e lançamentos

A mesa “Coletâneas no Brasil: oportunidades e desafios das edições colaborativas” vai tratar do mercado de obras que reúnem diferentes autores, as chamadas antologias ou coletâneas literárias. Bentes conta que iniciou sua carreira de autor, há dez anos, em uma dessas obras. Atualmente, a Lendari já tem cinco títulos desta categoria em seu catálogo. O título de estreia da Lendari foi Quando a selva sussurra: contos amazônicos, em 2015. A obra fez releituras das tradicionais lendas da região pelo olhar de novos escritores.

“Conheço bem esse mercado de antologias e coletâneas literárias porque comecei em uma delas, em 2010, lançada por uma editora de São Paulo. Acredito que este tipo de livro é importante porque incentiva os autores a produzir e continuar produzindo. Até que chega um momento em que esses autores, mais experientes e confiantes, começam a se dedicar às suas próprias obras”, explica Bentes, que pretende aproveitar a oportunidade para lançar a antologia Creepypastas: lendas da internet.

Festival Internacional de Quadrinhos

Antes de estrear na Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), como palestrante, Mário Bentes também vai, pela primeira vez, ao Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ) de Belo Horizonte, que ocorre de 31 de maio a 3 de junho. No evento, o escritor representa o Amazonas por meio da PULP, selo de quadrinhos da Lendari. Na ocasião, serão lançados os livros O Capirotinho: Manual Para Dias Cinzentos, de Guilherme Infante; Tirinhas do Rex: Nº1, de Lucas Moreira; e Ângulo de Vista: A Vida Por Outro Ângulo, de Rafael Fritzen.

No Comments

Add Comment